Logo Lopestur Transportes

DESTINOS

Passo Fundo/RS

Passo Fundo* é um município brasileiro da região sul, localizado no interior do estado do Rio Grande do Sul. É a maior cidade do norte gaúcho, sendo considerada cidade média, com população estimada em 203 275 habitantes, conforme dados do IBGE em 2019. Possui um grande número de edifícios, sendo uma das cidades mais densas do estado. O PIB do município, em 2016 (IBGE), foi de R$ 8.398.420.000 e a renda per capita, de R$ 42.459,59. A cidade é conhecida como "Capital do Planalto Médio", "Capital Nacional da Literatura", "Lugar de ser Feliz" e "Capital do Norte".

A base econômica do município se concentra, fundamentalmente, na agropecuária e no comércio, além de contar com forte setor em saúde e educacional (universitário).

A produção e a renda gerada no município estão centradas nos setores do comércio, sobretudo o varejista, e de serviços, responsável pela maior parte dos empregos gerados localmente; mais de 70,00% do emprego gerado no município de Passo Fundo está no setor terciário. 

Passo Fundo é considerado polo em saúde, possuindo nove hospitais que atuam em diversas áreas da medicina. Além disso é considerado como terceiro maior centro médico do sul do Brasil. A cidade conta com um dos maiores e mais modernos centros de radiologia e radioterapia do sul Brasileiro no Hospital São Vicente de Paulo, sendo esse hospital também, o maior do interior do Rio Grande do Sul. Possui ainda o único banco de tecido ósseo do Rio Grande do Sul.

Fonte Wikipédia

*Cidade atendida pela Lopestur com conexão

Você pode parcelar em até 3x

Viaje com a Lopestur.

Pato Branco/PR

Pato Branco* é um município brasileiro localizado no sudoeste do Paraná. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2019, era de 82 881 habitantes, e com índice de desenvolvimento humano (IDH de 2010) de 0.782, coloca-se como a 3ª melhor cidade em qualidade de vida no Paraná e a 113º no Brasil. A cidade se destaca na microrregião como um centro de serviços com ênfase nos setores da saúde e da educação.

A partir de 1996, Pato Branco diversificou sua economia através de incentivos fiscais a empresas dos setores de informática e eletroeletrônico, o que resultou na criação de um pequeno centro tecnológico industrial. A agricultura também representa uma importante fatia na economia do município. A existência de uma instituição federal de ensino superior, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (antigo CEFET) enfatiza o caráter de "centro provedor de serviços" regional de Pato Branco.

Fonte Wikipédia

*Cidade atendida pela Lopestur com conexão

Você pode parcelar em até 3x

Viaje com a Lopestur.

Penápolis/SP

Penápolis é um município brasileiro do estado de São Paulo. Sua população estimada em 2018 é de 63 047 habitantes.

No início de sua povoação floresceram a indústria extrativa e a madeireira, as lavouras de café e de cana-de-açúcar, a pecuária de corte e o transporte de carga por carros de boi e por ferrovia. Mais tarde surgiu a indústria de laticínios.

Atualmente conta com uma agroindústria canavieira, a pecuária, lavouras de café. Penápolis possui um distrito industrial e um comércio diversificado. O Gasoduto Brasil Bolívia corta Penápolis na altura da estrada de Alto Alegre porém não abastece a cidade. A indústria canavieira desde alguns anos tem se expandido a ponto de se constatar que a agricultura familiar e a bacia leiteira não existem mais. A indústria canavieira está atualmente em severa crise prejudicando milhares de trabalhadores.

Fonte Wikipédia

Você pode parcelar em até 3x

Viaje com a Lopestur.

Planalto/PR

Planalto é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população estimada em 2006 foi de 14.007 habitantes.

A economia do município é, segundo dados do IBGE de 2010, baseada principalmente nos serviços (77.294%), seguida da Agropecuária (40.518%) e apenas 11.878% na Indústria.

A região onde se localiza, começou a ser efetivamente ocupada a partir da década de 1940 por colonos gaúchos e catarinenses, que reproduziam ali sua agricultura mercantilizada, com base na pequena produção familiar.

As famílias que se estabeleceram nesta localidade eram de etnias diferentes, principalmente alemães e italianos, que, no início, se dedicaram ao plantio de subsistência e à criação de suínos e galinhas.

Criado através da Lei Estadual nº 4731, de 24 de junho de 1963, e instalado em 11 de novembro do mesmo ano, foi desmembrado de Capanema.

Fonte Wikipédia

Você pode parcelar em até 3x

Viaje com a Lopestur.

Porangatu/GO

Porangatu é um município brasileiro do interior do estado de GoiásRegião Centro-Oeste do país. Sua população estimada em 2019 foi de 45 394 habitantes. É considerado o principal município do Norte de Goiás. O município é cortado pela Rodovia Belém-Brasília (BR-153), um dos mais importantes corredores rodoviários brasileiro, por onde escoa grande parte da produção agrícola e industrial brasileira.

Antes da chegada dos colonizadores de origem europeia, a região era habitada pelos índios avás-canoeiros. No século XVIII, com a descoberta de ouro na região, houve a vinda dos bandeirantes, acompanhados de padres Jesuítas que visavam a catequizar os índios. Desse período, referências são a Fazenda Pindobeira, o bandeirante João Leite e a Igreja de Nossa Senhora da Piedade. A região sofreu novo influxo populacional durante a Guerra do Paraguai (1864-1870), quando desertores do exército brasileiro se fixaram na região.

"Porangatu" é um termo de origem tupi que significa "bonito e bom", através da junção dos termos porang ("bonito") e katu ("bom").

Uma lenda popular dá uma versão poética para a origem do nome da cidade. É a "lenda de Angatu":

Contam os antigos que em tempos idos, que existia uma tribo dos índios Canoeiros; tinha uma índia muito bela, esposa de um dos futuros chefes da tribo. O tempo passou e chegou João Leite e seus bandeirantes e entre eles um cativou o coração da jovem índia, o forte e valente Antônio. Começaram entre os arvoredos um lindo romance. Não tardou, esse romance veio a ser descoberto e proibido, como também proibido seus encontros. Angatu e o jovem apaixonado não pensaram nos perigos que corriam e começaram, a se encontrar às escondidas,e tudo ia bem para ambos, apesar de todas as pressões ao romance. Um dia porém, os dois são levados à presença do chefe da tribo como castigo o moço é condenado a morrer flechado e o corpo queimado em uma enorme fogueira no meio da mata e ela seria obrigada a vê-lo morrer sem nada poder fazer, presa e cercada por guerreiros da tribo. O jovem bandeirante amarrado a um tronco de árvore ao receber as flechadas mortíferas expira e suas últimas palavras são dirigidas à amada: "Morro por Angatu". Assim, aquele lugar teria passado a chamar-se Porangatu em memória do amor proibido entre Angatu e Antônio.

Fonte Wikipédia

Você pode parcelar em até 3x

Viaje com a Lopestur.

Presidente Prudente/SP

Presidente Prudente é um município brasileiro no interior do estado de São Paulo, distante 558 quilômetros da capital estadual, São Paulo. Ocupa uma área de aproximadamente 562 km², e sua população estimada no ano de 2018 era de 227 072 habitantes,[5] sendo o 36º mais populoso de São Paulo. O município é formado pela sede e pelos distritos de AmeliópolisEneidaFloresta do Sul e Montalvão,[10][11] subdivididos ainda em 220 bairros. Está a 979 km de Brasília, capital federal.

O município de Presidente Prudente foi emancipado de Conceição de Monte Alegre (hoje Paraguaçu Paulista) na década de 1910. Seu nome é uma referência ao ex-presidente brasileiro Prudente de Morais (Itu4 de outubro de 1841 — Piracicaba13 de dezembro de 1902), que foi um advogado e político brasileiro, tornando-se o primeiro governador paulista (1889-1890). Atualmente é um dos principais polos industriais, culturais e de serviços do oeste de São Paulo, tanto é que passou a ser conhecida como a "Capital do Oeste Paulista". Com a grande crise econômica de 1929, a economia dos municípios brasileiros ligados à cafeicultura sofreu grande abalo e Presidente Prudente passou a ter novas atividades econômicas, como o cultivo do algodão. A industrialização da cidade iniciou-se em meados da década de 1930.

O município conta ainda com uma importante tradição cultural, que vai desde o seu artesanato até o teatro, a música e o esporte. O principal clube de futebol da cidade é o Grêmio Prudente, cujo estádio é o Estádio Paulo Constantino (Prudentão). Existem ainda o Parque do Povo e o Teatro Municipal Procópio Ferreira, além de outros teatros e pequenos parques. Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, publicada na revista Você S.A., Presidente Prudente é a 27ª colocada no ranking das cidades mais promissoras para se construir uma carreira profissional.

Fonte Wikipédia

Você pode parcelar em até 3x

Viaje com a Lopestur.

O seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu navegador agora

×